728x90 AdSpace

  • Plantão

    O QUE ROLA EM ANCHIETA: A busca de um coração puro e um espírito voluntário

    Temos vivido tempos difíceis, perdemos irmãos anchietenses, desta vez o senhor Jocelém Gonçalves de Jesus, tive a oportunidade de ter várias conversas com ele. Homem de experiência, preparado pela vida e na vida pública ajudou muita gente e fez História em Anchieta. Renovo meu abraço ao vereador Serginho e meus sentimentos a família.

    Iniciei esta coluna com esta nota de pesar, escrita com emoção, um sentimento que um dia estamos aqui, no outro poderemos ter um compromisso inevitável e o que deixaremos? Amigos? Ensinamentos? Críticos? Obras? O que deixaremos?

    Então vejamos: vivemos um momento difícil em Anchieta. Ouço dizer em cortes nos transportes de universitários, redução no ticket de alimentação dos servidores públicos do município, são tantas informações... e outras “desinformações” também.

    O clima de guerra política é criado por alguns, eu prefiro “pontes do que muros”. A sociedade tem o controle social em suas mãos, sabem porquê? Muito difícil o político ir contra o povo que se mobiliza, se expressa (com respeito), pois política e ansiedades devem ser resolvidas no nível do respeito e da empatia, sou contra baixarias, acusações, armações. Sou a favor do debate com respeito, da participação popular nas decisões públicas. É uma irresponsabilidade com a população, sobre tudo com a mais pobre, que uns e outros que podem muito contribuir na solução gaste tamanha energia com uma guerra sem sentido.

    A sociedade deve se mobilizar, se articular, este é o ponto. Temos queda de receita no Município, há de acontecer mudanças? Quais são as que causarão menos impactos? Creio que a classe universitária sempre foi firme em não retornar os passos dados, já presenciei mobilizações, os universitários são unidos, creio que o transporte gratuito para eles entra na questão de muitos continuarem ou não a graduação, creio deverá encontrar outro caminho (este é o meu pensamento).

    Como descrevi sobre os procedimentos da apreensão dos animais de grande porte, que por sinal funcionou absolvido agora por nossa valorosa Guarda Civil Municipal e vários outros setores envolvidos, embora eu não tenha o “poder da caneta” e nem quero ter, porém o exercício da cidadania me remete a dar sempre minha modesta contribuição.

    No mesmo passo é muito complicado retirar benefícios de qualquer trabalhador, seja ele, público ou da iniciativa privada.

    Wander Loureiro Bertaso
    Autor da coluna O que Rola em Anchieta

    Este é o dilema: se as receitas estão reduzindo e reduzirão mais, de onde tirar? Como fazer esta conta? Aliais, como fechar esta conta?... Sozinho ou um grupo apenas não teremos a resposta, mas com certeza o povo sabe responder, lógico que a resposta ou as respostas não agradarão a todos, todavia, é necessário agradar a maioria (e não um grupo), esta é a equação... Quem tem mandato tem que ter o ouvido para ouvir o povo.

    Uma das coisas que observava no saudoso Celém, ele falava, mas sabia ouvir, vivi isso com ele e sempre nos entendemos com respeito e amizade.

    Ouvir o povo, mas é o povo mesmo..., dividir a responsabilidade da decisão com o povo, pois o povo tem carência de ser ouvido, este é o caminho.

    Temos que procurar uma saída e a coragem, entendimento e grandeza para enfrentar problemas tão graves, fazendo parte da solução teremos mais empatia uns com os outros, guerras e enfrentamentos vão contra o básico da política que é sempre somar e multiplicar, outrossim, a democracia deve neste momento elevar o nível das discussões em busca de um melhor resultado, pois este resultado é o bem-estar de todos, principalmente dos mais carentes.

    Finalizando deixo uma citação de John Kennedy:

     

    “ O laço essencial que nos une é que todos habitamos este pequeno planeta. Todos respiramos o mesmo ar. Todos nos preocupamos com o futuro dos nossos filhos. E todos somos mortais”.

     

    Wander Loureiro Bertaso

    Administrador
    • Comentar no Site
    • Comentar no Facebook
    Item Reviewed: O QUE ROLA EM ANCHIETA: A busca de um coração puro e um espírito voluntário Rating: 5 Reviewed By: Da redação
    Scroll to Top