728x90 AdSpace

  • Plantão

    Após vários meses de atraso, prefeitura paga rescisões de servidores

    A Prefeitura de Anchieta realizou hoje, dia 23, o pagamento de rescisões trabalhistas de 260 ex-servidores comissionados. Conforme acordo com a categoria, em julho será efetuado o pagamento de outro grupo de funcionários.
    Conforme informações da gerência de Recursos Humanos, serão destinados cerca de R$ 575 mil para quitar a dívida com diversas categorias e os que tinham dotação na Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o setor, os demais servidores irão receber seus direitos em julho. 
    De acordo com o prefeito Fabrício Petri, a dívida com os servidores comissionados foi dividida em duas parcelas. “Em reunião com a comissão que os representava firmamos o compromisso em dividir a dívida em duas etapas. Hoje realizamos o pagamento de uma parte e o restante receberá em julho”, disse.
    Entenda o caso:
    Após ganhar a eleição para prefeito com uma votação expressiva, Fabrício Petri anunciou que uma de suas primeiras medidas seria não fazer mais dívidas e pagar as que já existiam, porém após tomar posse como prefeito sua primeira ação foi cancelar o DT 006/2015 e exonerar todos os servidores comissionados, esta atitude fez com que a prefeitura contrair-se uma dívida gigantesca logo no primeiro dia de governo. O prefeito Fabrício Petri, e sua equipe através de site e páginas nas redes sociais, afirma que essa dívida é do ex-prefeito Marcus Assad. O Portal Anchieta Online apurou que, essa informação não procede, pois a dívida foi contraída após as exonerações no dia 2 de janeiro, dia que Fabrício Petri já era prefeito, inclusive as exonerações foram assinadas pelo atual prefeito, sendo assim a responsabilidade por estas dívidas trabalhistas é sim de Fabrício Petri. Para ficar mais claro, vamos citar um exemplo:

    Você é funcionário de uma grande empresa há 5 a 10 anos (vamos citar a Coca-Cola como exemplo), depois de muitos anos de serviços prestados, numa troca de comando, o novo superintendente da Coca-Cola resolve te dispensar por não achar conveniente seus serviços com o novo comando, tudo bem, direito dele e da empresa.
    Agora vem a pergunta, quem tem que pagar seus direitos trabalhistas? Quem te dispensou, a Coca-Cola ou seu ex-chefe? A resposta é a Coca-Cola, pois você era funcionário da mesma, responsabilidade dela, seu ex-chefe nada tem haver com sua demissão.
    E se a Coca-Cola não pagar seus direitos, o que fazer? O que você deve fazer, é procurar um advogado para ingressar com uma ação trabalhista.
    E o meu ex-chefe? Seu ex-chefe, nada tem haver, ele era funcionário como você.

    E assim não é diferente com o serviço público, o prefeito ao assumir sua cadeira sabia de todas estas responsabilidades, dispensou, agora tem que pagar, obrigação concluída e com atraso.
        
    Cronograma de pagamentos de ex-comissionados:
    Junho: Assistentes da categoria B a I; CEOT; coordenadores de escritório; coordenadores especiais e operacionais e todos os comissionados da Secretaria de Saúde.
    Julho: Assistentes categoria A; coordenadores de turno; diretores escolares; subprocurador; gerentes operacionais, estratégicos e municipais; CEOT I e subprocurador.
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments
    Item Reviewed: Após vários meses de atraso, prefeitura paga rescisões de servidores Rating: 5 Reviewed By: Da redação
    Scroll to Top